domingo, 23 de outubro de 2011

PARECER DESCRITIVO

 Segue uma sugestão de como redigir um parecer descritivo num processo de interação entre a professora do AEE e a professora da classe regular



                                                                                      
PARECER DESCRITIVO DO ------ BIMESTRE- 2011.
FULANINHO DE TAL

ESTUDO DE CASO

     Desde que iniciou na escola Fulaninho tem se adaptado bem, seu choro inicial para entrar deu passagem para momentos de alegria ao entrar na sala e se encontrar com seus colegas. Sua assiduidade nas aulas, a segurança de seus pais e o carinho de todos na escola foram fundamentais para a sua adaptação.
           
      Em nossa rotina diária participa com empolgação, adora pegar seu crachá na hora da chamada e coloca-lo no lugar, já reconhece inclusive o crachá de alguns colegas. Outro momento especial para o fulaninho é o Ajudante do Dia, pois cria muita expectativa, neste dia em especial ele ajuda a professora dando recados na secretaria, buscando as agendas e entregando materiais aos colegas, sempre com muita atenção para cumprir sua tarefa.Esta atividade de ajudante poderá ser trabalhada em casa junto a família pois certamente será mais um reforço no exercício da sua autonomia,independência e concentração
.
     No refeitório participa das refeições, alimentando-se bem, dificilmente rejeita algum alimento, sua comida preferida é a polenta, neste dia repete no mínimo duas vezes. Seu comportamento no refeitório tem melhorado a cada dia, já consegue permanecer sentado durante as refeições e espera os colegas terminarem para retornarmos juntos para sala. Demonstra destreza ao segurar os talheres.

     Sua autonomia a cada dia está mais desenvolvida, realiza sua higiene sem ajuda das professoras, guarda seu material sozinho e no dia do ajudante poucas vezes necessita de auxílio para a realização das tarefas. Também tem demonstrado mais cuidado com seus trabalhos e com os materiais da escola, guardando-os no lugar após o uso.

     Fulaninho adora a Hora do Conto, sua história preferida é OS TRÊS PORQUINHOS, onde não cansa de escutá-la. Já relata a história aos colegas, na seqüência lógica dos fatos e quando tem que inventar uma história já  faz com muita criatividade.A leitura oral de livrinhos pela família, poderá fazer parte da rotina sempre que possível como um momento recreativo estimulando a linguagem oral e criativa.

     Sua motricidade fina está em pleno desenvolvimento, percebo isso diariamente, pois seus trabalhos estão cada dia mais caprichado, já consegue dosar a quantidade de cola, utiliza diversas cores em seus desenhos e pinturas. Seus desenhos a cada dia ganham mais detalhes e formas. Demonstra muita satisfação na realização das atividades. Neste bimestre o que mais chamou a atenção do fulaninho foi a passeio na feira do livro, onde reproduzimos com a construção de fantoches o teatro que assistimos.

     Fulaninho relaciona-se bem com os colegas da sala e nos momentos de conflitos, que normalmente acontecem por disputa de brinquedos ou materiais dos colegas chama a professora para auxiliar, dificilmente hoje acontecem fatos de ele bater nos colegas e quando acontece logo pede desculpas e volta a brincar normalmente. Nestes momentos procuro fazer com que o fulaninho reflita, questionando-o sobre este tipo de comportamento, se é legal bater no amigo, como ele se sentiria se o colega batesse nele e incentivo ele as pedir desculpas e voltar a brincar com o colega.

“... e educador já não é aquele que apenas educa, mas o que,
enquanto educa, é educado, em diálogo com o educando, que
ao ser educado, também educa ...".
Paulo Freire
 Sua linguagem está em pleno desenvolvimento, está ampliando seu vocabulário e sua fala esta mais fluente e clara. Conversa bem com os colegas, conta histórias, adora cantar, as aulas de música são vivenciadas com grande intensidade pelo fulaninho.
       No pátio, recreação explora todos os brinquedos, mas sua brincadeira preferida ainda é com a bola. Sua motricidade ampla está bem desenvolvida, corre, pula, alterna as pernas, sobe pequenos obstáculos sem problemas.                            Chuta a bola com os dois pés, pega a bola quando a mesma é jogada para ele.                Está aprendendo a pular cordas, mas ainda se atrapalha um pouco com o tempo que deverá levar para pular, ás vezes pula antes, mas logo estará fazendo, pois é muito persistente a não desiste fácil.
      No retorno para sala demonstra certa resistência, pois o pátio tem atrativos que chamam bastante sua atenção, então converso com ele para entrar na fila e seguir com o grupo. Fulaninho está desenvolvendo noções de espaço e tempo. Já reconhece também alguns números fazendo relação a quantidade.        Os jogos propostos em sala (memória, dominó...) tem auxiliado bastante no seu desenvolvimento lógico - matemático, além de ajudá-lo no reconhecimento das regras. Tem demonstrado interesse pelas letras, quando estou fazendo alguma anotação no diário de classe, logo pergunta o que eu estou escrevendo e se vê alguma letra com a inicial do seu nome mostra com orgulho para a professora. Recomendo estimulá-lo através de livros que sempre despertam a curiosidade da criança e ampliam o vocabulário, ainda ressalto a necessidade de introduzir outros recursos pedagógicos como jogos de alfabetização nas oficinas de informática, pois tenho notado que o uso do computador com os colegas tem despertado muito sua atenção.
      Quanto mais ricos forem os desafios proporcionados ao fulaninho maiores serão suas descobertas, suas aprendizagens, o fascínio pelo mundo que está ao seu redor, favorecendo, assim, o prazer e a felicidade de aprender a aprender, aprender a viver junto, aprender a ser, aprender a conhecer.
Sua dedicação e empenho nesta trajetória ampliaram seus conhecimentos e contribuíram para o seu aprendizado. Foi muito bom acompanhar seu desenvolvimento! Você é especial!














ANALISANDO PARECERES…


Após a leitura do parecer descrito acima observe se:


• É possível identificar a série/ano do aluno descrito no parecer?

• O parecer permite identificar explicitamente os progressos alcançados pelo aluno?

• É possível reconhecer as facilidades, necessidades ou dificuldades apresentadas pelo aluno?

• Há sugestões de superação para as dificuldades apontadas?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário